Japão vai construir parque de R$ 9 bi ao lado da Disney de Tóquio

O governo de Chiba, área administrativa de Tóquio, capital do Japão, anunciou que vai agregar um espaço de 140 mil m² ao que já é um dos maiores parques de diversões do mundo, a a Disneylândia nipônica.

A nova área, chamada de Fantasy Springs, deve possuir quatro novas atrações. Duas delas destinadas ao filme “Peter Pan”, uma para a animação “Frozen”, de 2014, e outra para “Enrolados”, de 2010.

Vista do DisneySea, um dos parques da Disney no Japão

Com um fluxo de 17 milhões de pessoas por ano (o segundo parque Disney mais visitado do planeta), o parque é responsável pela maior parte das passagens aéreas vendidas pelas companhias japonesas entre rotas da Ásia.

Segundo o Instagram, o parque é o quinto lugar mais postado na rede social do planeta, perdendo apenas para grandes monumentos da Europa — como a Torre Eiffel, em Paris –, e o próprio parque na Califórnia, nos EUA.

 Concepção artísta da nova área Fantasy Springs, na Disney Tóquio

A nova área ainda vai incluir três restaurantes e um hotel de 475 quartos cuja empresa responsável espera ser a única estrutura existente no mundo. O CEO da Oriental Land, companhia que vai administrar o espaço, Toshio Kagami, disse tudo deve estar pronto até 2022.

Robert Iger, presidente da Walt Disney Company, se mostrou animado com o negócio. “Não posso esperar para ver quando tudo estiver funcionando”, afirmou durante a anúncio.

A Fantasy Springs vai custar R$ 9 bilhões — o projeto mais caro da história de um parque temático da história do Japão, superando até mesmo os custos para construir o Tokyo Disney Resort, complexo em que hoje operam o DisneySea e a Disney japonesa.

  Concepção artísta da nova área Fantasy Springs, na Disney Tóquio

Em 2011, o parque apareceu nas páginas da imprensa brasileira quando o jornal japonês “Yomiuri Shimbun” revelou que o hoje líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, o visitou quando criança usando um passaporte falso do Brasil. De acordo com o periódico, ele teria sido acompanhado na Disney japonesa pelo seu irmão mais velho, Kim Jong-chul.

À época, os serviços de segurança japoneses suspeitaram dos passaportes falsos, mas quando foram atrás dos dois meninos, eles já tinha saído da ilha nipônica.

 Uma das atrações da Disney Tóquio

Dez anos depois da visita clandestina, realizada em 1991 — quando o líder tinha oito anos – seu meio – irmão Jong-nam, foi expulso do Japão quando tentava entrar no país com um passaporte dominicano falso. O objetivo: visitar a Disneylândia japonesa.

Veja também: Disney vai ganhar teleférico ligando parques e hotéis em Orlando

Japão vai construir parque de R$ 9 bi ao lado da Disney de Tóquio publicado primeiro em https://catracalivre.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s