Beijo na boca pode transmitir gonorreia, alerta estudo

Pesquisadores australianos descobriram que o beijo de língua é capaz de transmitir gonorreia, a segunda infecção sexual transmissível (IST) mais frequente, ficando atrás apenas da clamídia. O estudo foi publicado na revista científica BMJ.

Para chegar a essa conclusão, eles entrevistaram homossexuais e bissexuais masculinos que frequentaram o centro público de saúde sexual em Melbourne, Austrália, entre março de 2016 e fevereiro de 2017. A chamada gonorreia orofaríngea, ou gonorreia oral, atinge principalmente esse público.

Os pesquisadores perguntaram aos voluntários com quantos parceiros eles haviam se relacionado nos últimos três meses e dividiram as respostas em três categorias distintas: aqueles que apenas se relacionaram com beijos (sem sexo), os que apenas tiveram sexo sem beijo e os beijaram e também mantiveram relação sexual.

Mais de 3 mil homens participaram do estudo

Ao todo, foram analisadas as respostas de mais de 3 mil homens com cerca de 30 anos. Ao final, eles foram testados para gonorreia orofaríngea e 6,2% tinham a doença – ou seja, mais de 200 participantes. Apenas beijo e beijo com sexo foram associados à gonorreia, mas somente sexo não.

Embora seja cedo e não seja motivo de alarde, há evidências que sugerem que a transmissão de gonorreia pelo beijo pode estar levando à propagação da doença na região central da Austrália.

Os Estados Unidos também enfrenta um aumento no número de casos. Entre 2013 e 2017, as notificações da doença aumentaram em 67%.

O que é gonorreia

Gonorreia é causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae

A gonorreia é uma infecção bacteriana que pode causar infecções nos genitais, no reto e na garganta de homens e mulheres.  Quando não tratada, pode causar infertilidade, dor durante as relações sexuais e gravidez nas trompas.

Entre os sintomas, estão dor ao urinar ou no baixo ventre, corrimento amarelado ou claro, fora da época da menstruação, dor ou sangramento durante a relação sexual. A maioria das mulheres, no entanto, não apresentam sinais e sintomas.

Os homens podem apresentar ardor ao urinar, podendo haver corrimento ou pus, além de dor nos testículos.

Na presença de qualquer sinal ou sintoma dessa IST, recomenda-se procurar um serviço de saúde para o diagnóstico correto e indicação do tratamento com antibiótico adequado. Além disso, é aconselhável manter em dias os exames para ISTs.

Veja também: Amaury Jr: ‘quem nunca teve 20 gonorreias?’

Beijo na boca pode transmitir gonorreia, alerta estudo publicado primeiro em https://catracalivre.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s