Dimenstein: decisão de Bolsonaro sobre motoristas vai provocar mortes

O Brasil é um dos campeões mundiais de morte no trânsito: cerca de 42 mil pessoas por ano.
Boa parte dessas mortes se deve simplesmente à irresponsabilidade dos motoristas.
O que Bolsonaro vai fazer?
Premiar os irresponsáveis no trânsito.
Ele apresenta projeto nesta semana, aumentando para 40 pontos ( atualmente são 20) o limite de multas.
Lembremos, aliásm, que ele já lançou uma guerra aos radares.
Reproduzo aqui um trecho de levantamento do portal Terra sobre como os países estão endurecendo as regras.

Países como Itália, em 2003, e Alemanha, em 2014, mudaram sistemas para um modelo de pontos mais restritivo, com pena de cassação do documento para quem ultrapassar o limite.
O congresso paraguaio atualmente discute a implementação de um sistema de 20 pontos como forma de punir de forma mais rigorosa infratores.

Na Itália, o condutor começa a dirigir com 20 pontos, que vão sendo descontados em caso de infrações.
Se o motorista passar dois anos sem autuações, o governo concede mais dois pontos pelo bom comportamento, até o limite total de 30. Na Alemanha, o limite é de 8 pontos.

O sistema de pontos é presente em todo o mundo, com variações.
Na maior parte da Austrália, é de 12 pontos.
Na Dinamarca, o limite é 3, e na maior parte do Canadá, de 15.
As pontuações variam de acordo com a gravidade da infração e não são uniformes nesses locais.

Dimenstein: decisão de Bolsonaro sobre motoristas vai provocar mortes publicado primeiro em https://catracalivre.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s