Greve geral: Metrô e CPTM conseguem liminar contra paralisação

80% dos funcionários de Metrô e CPTM devem trabalhar nos horários de pico e 60% nos demais horários

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do estado de São Paulo conseguiu uma liminar (decisão provisória) da Justiça para barrar a paralisação de metroviários e ferroviários, marcada para esta sexta-feira, 14, dia em que ocorre uma greve geral em várias cidades do país.

De acordo com a secretaria, 80% dos funcionários de Metrô e CPTM devem trabalhar nos horários de pico e 60% nos demais horários. As duas categorias estão entre as 16 que anunciaram adesão à mobilização contra a reforma da Previdência.

No entanto, segundo informações do jornal Agora, o coordenador-geral do Sindicato dos Metroviários, Wagner Fajardo, anunciou que a paralisação está mantida. “Nós decidimos fazer greve e não podemos mudar uma decisão que a categoria já tomou. Liminar sempre tem. Estamos acostumados”, disse.

Segundo a CUT, trabalhadores de sindicatos, federações e confederações do ramo de transporte filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Nova Central, CTB, Intersindical, CSP-Conlutas, CGTB, CSB e UGT confirmaram paralisação de 24 horas no dia 14. Além desses grupos, bancários, metalúrgicos e professores em todo o país também vão interromper as atividades na sexta-feira.

A participação do Sindicato dos Metroviários de São Paulo já havia sido aprovada em assembleia na quinta-feira, 6. As linhas atingidas serão: 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. A categoria ainda tentará interromper as atividades nas linhas 4-Amarela e 5-Lilás, privatizadas. Motoristas dos ônibus das linhas municipais e intermunicipais da capital paulista anunciaram a adesão à mobilização.

Cinco das sete linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vão parar: 8-Diamante, 9-Esmeralda, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade; além do monotrilho, linha 15-Prata.

Confira abaixo a lista das categorias que anunciaram adesão à greve:

Metroviários
Motoristas de ônibus
Ferroviários
Motoboys
Taxistas
Caminhoneiros
Professores municipais
Professores estaduais
Profissionais do serviço de limpeza urbana da capital paulista
Servidores de hospitais públicos e postos de saúde da capital paulista
Servidores da saúde estadual
Metalúrgicos
Bancários
Servidores do INSS
Trabalhadores de hospitais federais
Trabalhadores dos Correios

Veja também: Greve geral: metrô, trens e ônibus confirmam paralisação em SP

Greve geral: Metrô e CPTM conseguem liminar contra paralisação publicado primeiro em https://catracalivre.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s