MP denuncia Sari Corte à Justiça pela morte do menino Miguel

O Ministério Público de Pernambuco denunciou nesta terça-feira, 14, Sari Corte Real pela morte do menino Miguel, 5 anos, que caiu do prédio onde a primeira-dama de Tamandaré mora, no Recife.

Sari foi denunciada pelo por abandono de incapaz com resultado de morte, combinado com artigos do Código Penal Brasileiro que agravam as penas por o crime “ter sido contra criança em meio à conjuntura de calamidade pública”, na pandemia da covid-19.

Se condenada, Sari pode pegar de quatro a 12 anos de prisão

Ministério Público de Pernambuco denuncia Sari Corte Real à Justiça por abandono de incapaz com resultado de morte

A primeira-dama de Tamandaré estava responsável pelo por Miguel quando o menino, que é filho da sua ex-empregada doméstica, caiu do 9º andar do Edifício Píer Maurício de Nassau, no bairro São José. A mãe da criança, Mirtes Souza, havia saído do apartamento para passear com a cadela da patroa.

Em junho. Sarí já havia sido indiciada pela Polícia Civil pelo crime de abandono de incapaz com resultado de morte.
A denúncia foi feita à 1ª Vara de Crimes contra a Criança e Adolescente da Capital pelo promotor de Justiça Criminal Eduardo Tavares.

‘Fiz tudo o que podia’

Em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo, no dia 5 de julho, Sari Corte Real disse que não apertou o botão do elevador e que não imaginava que uma tragédia poderia acontecer.

Sari também alegou que prestou socorro e levou o menino e a mãe ao hospital.

Funcionária fantasma de Tamandaré

Mirtes Renata de Souza, mãe de Miguel, foi contratada como servidora pública da Prefeitura de Tamandaré. Entretanto, a moça exercia a profissão de empregada doméstica na residência do prefeito da cidade, Sérgio Hacker Corte Real (PSB).

Mirtes perdeu o filho após deixa-lo sob os cuidados da primeira-dama de Tamandaré

De acordo com o jornal Extra, no dia 1º de fevereiro de 2017, o prefeito inseriu a sua funcionária pessoal no quadro dos servidores do município.

Na folha de pagamento da prefeitura, consta que ela recebia um salário de R$ 1.517,57 até março de 2020. Nos dois últimos meses, abril e maio, o pagamento baixou para R$ 1.093,62, que é o valor atual do salário mínimo.

Na descrição do contrato, a carga horária de Mirtes aparece com um total de zero horas semanais, o que pode ser entendido como “funcionária fantasma”.

Ainda de acordo com a publicação, o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) confirmou que deu início as investigações na Prefeitura de Tamandaré.

Veja também: Fátima Bernardes chora ao vivo com mãe de Miguel no Encontro

MP denuncia Sari Corte à Justiça pela morte do menino Miguel publicado primeiro em https://catracalivre.com.br

Autor: andreialisboarosa

Eu sou a Andreia Lisboa, trabalhei durante muito tempo como redatora de textos para revistas e revisão de textos para jornais. Estou intensamente ligada ao Marketing Digital e sua atuação no meio online. Sou blogueira a algum tempo e aprendi que as pessoas buscam por conteúdo de qualidade, por isso minha especialidade no Marketing Digital é escrever conteúdos qualificados, otimizados em SEO e que possam ajudar as pessoas. Meu objetivo é compartilhar com você experiências que possam te ajudar a ter sucesso trabalhando a partir de casa. Sim, o Home Office é a profissão do futuro. Além disso, gosto bastante de viajar e conhecer novos países e entender mais sobre suas culturas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s